1. Investidores
  2. Centro Tecnológico
  3. Áreas de especialização

Áreas de especialização

Ensaios de dobragem, tracção e pressão

Schüco leva a cabo as suas próprias provas de componentes e materiais. Estas começaram em 1967, e em 1968 adquiriu-se a primeira máquina de provas universal em segunda mão, procedente de TU Berlim. Hoje os ensaios de pressão estática e dinâmica, dobragem e tracção também comprovam o comportamento mecânico dos perfis do aro e da folha com rutura da ponte térmica. Nos ensaios tem-se em conta a temperatura ambiente assim como a temperaturas entre -20ºC e +80ºC numa sala de medição independente. Também se examina o desgaste das amostras de ensaios, segundo variações específicas de peso e temperatura durante um período de quase 1.000 horas.

Os ensaios para os quais não existem standards também podem se têm em conta. Por exemplo, aquelas destinadas a resolver os valores de ensaio para o cálculo estrutural de vedantes. Estas calculam-se de acordo com o cliente não só para os componentes e materiais como também para certas condições meio ambientais e em outras áreas de ensaio do Centro de Tecnologia se assim se pretende.

Simulação meio ambiental

Centrados em cada clima

Quando se precisa de uma declaração de fiabilidade da envolvente de um edifício em assuntos climáticos, os ensaios de simulação meio ambientais são essenciais. O mesmo acontece com a informação referente ao envelhecimento que apresentam os materiais, tratamentos de superfície e produtos com reação ao calor, ao frio, à humidade, aos raios ultravioleta e aos materiais corrosivos. O Centro Tecnológico Schüco proporciona uma ampla variedade de opções para consegui-lo.

A câmara climática diferencial para os componentes e as unidades completas com um tamanho de 3.000 x 3.000 mm é completamente nova. As diferenças de temperatura e humidade entre o interior e o exterior simulam-se numa sala especial construída pela Schüco. Permite examinar componentes muito voluminosos segundo qualquer condição de humidade.

Tecnologia electrónica

  Materiais electrónicos seguros e um alto nível de proteção do edifício  


Todos os produtos de Schüco devem provar a sua compatibilidade eletromagnética com os componentes electrónicos próprios da empresa e também com os produtos de outra procedência. Isto supõe que se deve provar a imunidade contra interferências e a emissão das mesmas em linha com os standards. Assegurando que não existam falhas e que não se emitam ondas eletromagnéticas prejudiciais. Ao mesmo tempo, os ensaios sobre o grau de proteção, verificam se os componentes são resistentes a diversos fatores ambientais como o pó e a água, ou se os componentes de risco e os naturais estão corretamente complementados. Assim é como a Schüco reage ao incremento das portas, janelas e fachadas geradoras de energia, que operam e estão controladas electricamente. Todos os exames levam-se a cabo desde a etapa inicial, durante o desenvolvimento bem como em projetos já concluidos.

Para aderir aos requerimentos da diretiva EMC, estão disponíveis diferentes ensaios de interferências dirigidas por meio de uma simulação exata numa nova câmara anecoica. O objetivo destes ensaios é melhorar os sistema Schüco para cumprir com esses objetivos.

Prova anti-bala

Proteção à prova de balas

Com as novas equipas de provas balísticas, as amostras disparam-se usando vários projetis desde diferentes ângulos e distancias até 25 metros. Se o resultado é positivo em relação ao standard correspondente, a amostra classifica-se em um nível de resistência que vai desde FB1 até FB7. Estes níveis aplicam-se a todas as unidades resistentes a balas que podem ser fabricadas pelos sistemas Schüco para janelas, portas e fachadas. Isto assegura que, em caso de receber um disparo, o projetil não penetra no interior, nem no material nem nas partículas de vidro. Schüco apresenta um teste preliminar que cumpre com os standards junto com os seus próprios testes de balística. Para isso, a velocidade da bala deve ser medida com um alto nível de precisão. Por exemplo para uma bala Full Metal Jacket, do tipo spitzer esta velocidade é de 810 m/s, o qual é quase três vezes a velocidade do som.

Estes exames correspondem a DIN EN 1522, Feb. 99 / 1523, Feb. 99. Se o resultado se ajusta ao standard, o teste oficial leva-se a cabo na oficina de balística em Ulm. Há um novo banco de ensaios para resistência ao impacto e proteção anti-roubo.

Acústica

Isolamento acústico do componente original

A fiabilidade do isolamento acústico de uma fachada só pode funcionar se a transmissão do ruido for evitada do exterior da mesma. Schüco não só pode provar isto nos componentes originais no Centro Tenológico como também pode averiguar as causas de qualquer defeito para poder melhorá-lo. Isto é particularmente importante para a redução do som em sistemas que podem ser usados de forma flexível na divisão de salas para edifícios de escritorios. Uma vez transformadas as habitações interiores, a segurança deverá ser garantida por meio da redução do som, particularmente em zonas sensíveis. Para a medição objetiva desta área, dispõe-se de quatro habitações independentes, as quais estão isoladas acusticamente também de vibrações do resto do Centro Tecnológico. Schüco proporciona consultores de construção, fabricantes de metal e arquitetos que assessoram sobre assuntos complexos respeitante a fabricação de acústicos. Schüco também toma medidas in situ para assegurar a qualidade da fabricação e instalação ou a separação acústica respeitante de outros comércios. Também existem ensaios globais para soluções especiais, em termos de requisitos acústicos fatíveis.

Aqui é onde os ensaios dos sistemas são elaborados para janelas e sistemas de divisão, assim como para unidades de fachada completas com medidas de 2,8 x 3 metros. Mede-se o isolamento da transmissão do som pelo ar contra ruídos externos, o isolamento do som entre espaços interiores e também entre distintas plantas.

Amostras de fabrica

No atelier de amostras Schüco, fabricam-se todos os tipos de amostras e de unidades de ensaio, igual a uma empresa de fabricação de metal independente. Para isso, ampliando dos 700 a uns bons 2000 m2, existe um centro de processamento de perfis controlado por CNC e uma maquina de corte de duas cabeças, assim como espaço para maquinaria nova. Todos os novos sistemas constroem-se pela primeira vez no atelier de amostras, de forma que possam ser examinados consequentemente. O atelier é o “primeiro fabricante de metal da Schüco”. Este atelier não está apenas mais diversificado, hoje em dia como resultado da reconstrução que lhe tem permitido processar uma ampla variedade de perfis e sistemas simultaneamente, como também está capacitado para produzir ainda mais protótipos.

Provas de estanqueidade

Os furacões não tem nenhuma possibilidade

No Centro Tecnológico, Schüco tem a equipa maior da Europa para o ensaio de fachadas de interior. Na sala recém construída de 18 metros de altura, podem-se examinar fachadas até 21 metros de largura e 13 metros de altura. Isto permite à Schüco analisar construções maiores e mais complexas como nunca antes se fez. A ampliação supõe um grande passo até o cumprimento das crescentes pedidos dos clientes a longo prazo. Além da informação sobre a qualidade de fabricação e instalação, estes testes permitem a avaliação da qualidade de construção de soluções especiais desde a etapa inicial. Outras actividades que a Schüco desempenha, incluem análises de erros entre uma ampla variedade de serviços de consultoria.

Os testes de resistência às condições climáticas, vão desde os componentes individuais, passando por unidades completas de fachada, incluem a estanqueidade à agua, a permeabilidade ao ar e os exames de carga ao vento. Para os testes de fachada, aprova-se a pressão dinâmica do ar, através dos quais a drenagem da agua da chuva, aplica-se uma onda de ar forte e turbulento desde fora. Também se ensaiam os vedantes, simulando movimentos do teto, ou as barreiras de segurança simulando no caso em que todo o edifício fosse afetado pelos movimentos.

Mecânica, ciclo de vida e segurança

Focados na segurança e na qualidade

Um aspeto chave para o Centro Tecnológico Schüco, é a área da mecânica, a durabilidade e a segurança. Aqui é onde se realizam os ensaios de durabilidade de portas, janelas, persianas, sistema de abertura, caixas de velocidades e controlos eléctricos. A funcionalidade dos conetores por cabo para janelas e portas que operam de forma electrónica também é cuidadosamente examinada aqui. Também se tem em conta ensaios para a proteção contra fogo e fumo. O banco de ensaios para a resistência ao impacto em janelas, portas, fachada e módulos fotovoltaicos é uma novidade que também se pode utilizar para os ensaios estáticos e dinâmicos de resistência anti-roubo. Os ensaios de durabilidade na totalidade da ferragem realizam-se com robots de alto rendimento. Nos ensaios de irradiação de calor, calcula-se a deformação dos componentes e dos perfis assim como a forma em que o calor afeta a sua funcionalidade com temperaturas até 80ºC. Assegura-se a maior confidencialidade possível graças à separação física de outros departamentos.

Sobre esta secção

Mais informação

Laboratório de fabricação independente
Formação
História